Calor e Esclerose Múltipla: Entendendo a Sensibilidade e Encontrando Soluções - Revista Hover

Com a chegada da última fase do verão no Brasil, época marcada por temperaturas elevadas, surge a necessidade de compreender o impacto do calor na esclerose múltipla. Apesar de estarmos acostumados com o clima quente, é importante lembrar que as mudanças climáticas, como ondas de calor no inverno, podem afetar significativamente pacientes com esclerose múltipla, tornando os sintomas ainda mais intensos.

O Dr. Matheus Wasem, neurologista especializado na patologia, esclarece que a esclerose múltipla é uma doença desmielinizante. Em situações de aumento de temperatura, essa condição torna-se ainda mais prejudicada, exacerbando os sintomas da doença. “A EM é uma doença desmielinizante, ou seja, alguns neurônios do cérebro e da medula perdem a sua capa de gordura (mielina), e nesses pontos a passagem de estímulos fica muito mais lenta do que o normal, dando origem aos sintomas da doença”, explica.

De acordo com o Dr. Matheus, qualquer sintoma de esclerose múltipla pode ser agravado pelo calor, pois o aumento da temperatura corporal pode intensificar todas as manifestações da doença, sem exceção. “Antigamente, antes dos avanços tecnológicos, os médicos recorriam ao “teste do banho quente” para diagnosticar a esclerose múltipla. Embora essa prática não seja mais utilizada, a sensibilidade ao calor permanece como um indicativo relevante durante as consultas neurológicas”, argumenta.

Embora não haja um tratamento específico para a intolerância ao calor associada à esclerose múltipla, o Dr. Matheus oferece três orientações valiosas:

1. Evitar exposição excessiva ao calor nos dias mais quentes para evitar a intensificação dos sintomas;

2. Realizar treinamentos de exposição leve e controlada ao calor para que o paciente não desenvolva aversão ao calor;

3. Adotar medidas para combater o calor nos dias mais quentes, como consumo de líquidos gelados, banhos frequentes e uso de ar condicionado ou ventilador.

Sobre o Dr. Matheus Wasem

O Dr. Matheus Wasem se dedica a oferecer um atendimento personalizado, priorizando o bem-estar de cada paciente por meio de uma abordagem centrada no indivíduo, enfatizando a importância da educação e da conscientização. Com uma formação enriquecedora, que inclui um Observership em Esclerose Múltipla no renomado Hospital Johns Hopkins e um Mestrado em Neuroimunologia e Esclerose Múltipla pela UAB/CEMCAT em Barcelona, ele se destaca como uma autoridade na área, contribuindo significativamente para avanços no diagnóstico e tratamento da Esclerose Múltipla. Atualmente, atende online para qualquer lugar do Brasil e presencial em Marechal Cândido Rondon.

Share.