Claudia Leite descobre TDAH depois de adulta - Revista Hover

Psicanalista explica o transtorno

Em recente entrevista a cantora Claudia Leite explicou que já na fase adulta, durante a pandemia, descobriu que possuía TDAH.

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é uma condição do neurodesenvolvimento que afeta cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA). E acomete cerca de 3% da população mundial, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), e pode dificultar o processo de aprendizagem de crianças e adolescentes.

À medida que a conscientização sobre o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) continua a crescer, um número crescente de adultos está descobrindo que os desafios que enfrentaram ao longo da vida podem ter uma causa subjacente.

Segundo Dr. Guilherme Rossoni, neurocirurgião, compreender e reconhecer o TDAH na fase adulta é crucial para buscar o apoio e tratamento adequados.

“O TDAH está associado a desequilíbrios nos neurotransmissores do cérebro, como dopamina, norepinefrina e serotonina. Esses neurotransmissores desempenham um papel importante no controle da atenção, foco, motivação e impulsividade. Pesquisas indicam que o TDAH está relacionado a diferenças na atividade e comunicação entre diferentes áreas do cérebro, especialmente aquelas envolvidas no controle executivo, atenção, regulação emocional e motivação.”

A psicanalista Elizandra Souza, compartilhou sua perspectiva sobre a descoberta do TDAH na idade adulta e ofereceu dicas valiosas para identificar os sintomas:

“O TDAH na idade adulta pode muitas vezes passar despercebido, pois os sintomas podem ser confundidos com características de personalidade ou outros transtornos. É importante estar atento aos sinais que podem indicar a presença do TDAH e buscar avaliação profissional caso haja suspeita.”

Atenção dispersa e dificuldade de concentração: “Adultos com TDAH muitas vezes relatam dificuldade em manter o foco em tarefas prolongadas ou se distraem facilmente por estímulos externos. Isso pode afetar significativamente seu desempenho no trabalho, nos estudos e nas relações interpessoais.”

Impulsividade e Tomada de Decisão Rápida: “A impulsividade é outra característica comum do TDAH na idade adulta. Pessoas com TDAH podem agir impulsivamente sem considerar as consequências, o que pode levar a problemas financeiros, relacionais e profissionais.”

Hiperatividade Disfarçada: “Embora a hiperatividade seja mais evidente em crianças com TDAH, em adultos, ela pode se manifestar de forma mais sutil, como inquietação interna ou sensação de estar sempre ocupado, mesmo quando fisicamente parado.”

Organização e Gestão do Tempo: “Adultos com TDAH muitas vezes lutam para organizar suas vidas e gerenciar o tempo de forma eficaz. Eles podem ter dificuldade em cumprir prazos, manter agendas e completar tarefas diárias.”

Histórico Pessoal ou Familiar: “É importante estar ciente do histórico pessoal ou familiar de TDAH, pois isso pode aumentar o risco de desenvolver o transtorno. Se houver antecedentes familiares ou se você identificar sintomas semelhantes em si mesmo, é fundamental buscar avaliação profissional.”

A especialista enfatiza a importância de uma abordagem multidisciplinar para o diagnóstico e tratamento do TDAH na idade adulta, envolvendo profissionais de saúde mental qualificados, como psiquiatras, psicólogos e terapeutas cognitivo-comportamentais. Com o apoio certo, é possível gerenciar eficazmente os sintomas do TDAH e melhorar a qualidade de vida.

Share.